terça-feira, 20 de novembro de 2012

Cristãos deveriam ter Facebook? por R.C. Sproul Jr. Postado por Josaías Jr em 20 de junho de 2011 em Textos, Traduções Os cristãos deveriam estar no Facebook? O que dizer sobre todas essas questões de privacidade que estão no noticiário atualmente? Algumas vezes, me pergunto se o diabo não tem grande deleite na ironia, ao assistir nos examinarmos ao mesmo tempo em que perdemos o alvo. Embora eu esteja no Facebook e, portanto, pelo menos sustente uma convicção provisória de que isso é permitido aos cristãos, existem algumas razões para levantar algumas preocupações a respeito disso. Privacidade e falta de privacidade, entretanto, seriam provavelmente a última preocupação que eu levantaria. É com o anúncio público e controverso do Facebook a respeito de sua mudança na política de privacidade que, no entanto, muitos cristãos estão preocupados. Como, me pergunto, alguém pode usar uma tecnologia que existe para dizer ao mundo “Estou aqui. Venham me observar” e reclamar que o mundo está vindo observá-lo? Qualquer pessoa que deseja mais privacidade pode conseguir isso facilmente. Não use o Facebook. Se você já usa, pare. Estamos nos comovendo moralmente por todos os motivos errados. Estamos consternados com os proprietários do Facebook por ousarem mudar sua política (o que, lembre-se, a política original defendia como uma decisão deles) ao invés de nos abalarmos com nós mesmos por implicitamente quebrarmos o oitavo mandamento. Pensamos que, por sermos usuários do Facebook, isso nos torna proprietários do Facebook, e assim exigimos isso ou aquilo de seus proprietários verdadeiros. Dito isso, aqui estão algumas preocupações muito reais que tenho em relação ao Facebook. Primeiro, ele se tornou um deus para nós? Quando Deus ordena que não tenhamos outro deus diante dEle, Ele não quer dizer posicionado acima dEle, mas em Sua presença. Se o Facebook tornou-se indispensável para você, você precisa parar. Segundo, tornou-se uma imagem de escultura? Você confunde a realidade do Facebook com a realidade verdadeira? Você realmente pensa que tem 200 amigos? Terceiro, você tem tomado o nome do Senhor em vão? Isto é, você, em momentos de fraqueza, difamou publicamente nosso testemunho cristão? Você está rindo de seus antigos pecados com aquele velho colega da faculdade ou da escola? Quarto, o Facebook está me dando a paz do Senhor ou me agitando? (E, por favor, note a grande diferença entre aquela paz que excede a todo entendimento e a “paz” que recebemos quando alimentamos um hábito, satisfazemos um vício). Fico tenso se não faço login? Fico mais animado depois que desloguei? Quinto, estou honrando as autoridades sobre mim? Esposas, vocês estão falhando em honrar seus maridos porque estão muito ocupadas lendo sobre seus amigos? Filhos, vocês estão falhando em honrar seus pais porque estão muito ocupados cutucando? Sexto, essa tecnologia honra a vida? O cyber-espaço pode ser um deserto inóspito, não porque é cheio de pornografia e jogo, mas porque não é real, porque é gnóstico. Sétimo, você está amando seu cônjuge no Facebook? O fluxo de nostalgia de reencontrar amigos há muito perdidos te encoraja a estar insatisfeito? Você está secretamente olhando para aquela antiga namorada? Você já caiu em adultério simplesmente por desejar que pudesse ter dezesseis anos novamente? Ou você não sabe que o Facebook pode facilmente degenerar em pornografia relacional? O poder da pornografia é que você pode ter as alegrias da união sexual sem ter um relacionamento real com uma pessoa real. O poder do Facebook é quase o mesmo. Oitavo, você está roubando de seu empregador horas completas de trabalho porque tem um segundo emprego no Farmville ou como chefão do Mafia Wars? Ou simplesmente porque você está desperdiçando suas horas de trabalho jogando? Nono, você está mentindo? Isto é, o você que você apresenta no Facebook é o você verdadeiro? Essa tecnologia tem uma capacidade perniciosa de tanto esconder a realidade quanto de nos levar a pensar que a estamos mostrando e vendo. Por que nossas atualizações são todas sobre nossas vitórias – Acabei de fazer cookies para a família; Meu filho acabou de marcar o ponto da vitória; ao invés de nossas falhas? – Acabei de gritar com minha filhinha; Deixei meu computador no aeroporto e ele se foi? Mantenha atenção particular nesse ponto. Décimo, o Facebook está encorajando o contentamento ou o ressentimento? Você está invejando a quantidade de amigos do seu próximo? Você tem ciúmes de quantos “curtir” há nos posts dele se comparados aos seus? Você está contente com a vida real que está levando quando se afasta do teclado? Por favor, não interprete mal esse pequeno experimento de reflexão. Suspeito que poderíamos caminhar pelos Dez Mandamentos à luz de nossa igreja e encontrar as mesmas tentações. Isso não significa que você deva ficar longe da igreja. Significa que deveríamos ser deliberados o bastante para saber o que estamos fazendo e porque estamos fazendo. E deliberar começa por afirmar que nossos corações são não apenas desesperadamente corruptos, mas enganosos também. Não precisamos proteger nossa privacidade. Precisamos, ao contrário, expor nossos pecados à luz, à luz da Escritura para que possamos nos arrepender e crer, para que Sua face resplandeça sobre nós. Não precisamos proteger nossa privacidade. Precisamos, ao contrário, expor nossos pecados à luz, a luz da Escritura. Traduzido por Josaías Jr | iPródigo | original aqui

domingo, 5 de agosto de 2012

Quando somos felizes com o que recebemos do Pai

Quando somos felizes com o que recebemos do Pai Atos 3:1-7 1 - E Pedro e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona. 2 - E era trazido um homem que desde o ventre de sua mãe era coxo, o qual todos os dias punham à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam. 3 - O qual, vendo a Pedro e a João que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. 4 - E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós. 5 - E olhou para eles, esperando receber deles alguma coisa. 6 - E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. 7 - E, tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e artelhos se firmaram. Vs 4 – “Olha para nós”: Quantas pessoas podem desfrutar dessa confiança? SERVIR DE DEMONSTRAÇÃO PARA AS PESSOAS DE FÉ DE PRESENÇ

domingo, 20 de novembro de 2011

MECR: Carne X Espírito-Uma luta sem fim

MECR: Carne X Espírito-Uma luta sem fim

Escolhas

Leia: Deuteronômio 30:15-20 – 31:1-6 … te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua semente (Deuteronômio 30:19). Mais uma vez aqui chegamos a uma encruzilhada (11:26). Apenas dois caminhos estão diante de Israel, e de todas as pessoas: um leva à vida e ao bem; o outro, cheio de atrações desde o começo, conduz inevitavelmente, à morte e ao mal (v. 15. 19; Jeremias 21:8). Caro leitor, a escolha é sua. Ninguém pode decidir em seu lugar e você tem o total conhecimento dos fatos. Preste atenção à doce voz que sussurra em seus ouvidos: “Este é o caminho, andai por ele” (Isaías 30:21). Moisés está com cento e vinte anos. Ele também teve de fazer uma escolha, oitenta anos antes. Ele recusou a honra, riqueza e prazeres da corte de Faraó, preferindo “ser maltratado junto com o povo de Deus” e carregar “o opróbrio de Cristo” (Hebreus 11:25,26). Estando absolutamente convicto de não ter cometido um erro, ele pode agora insistir com Israel e com todos os que ainda não se decidiram: “Ei, escolham a vida”. Jesus é o caminho, a verdade e a vida (João 14:6). Escolher a vida é escolher ao próprio Senhor. Ele deseja nossa felicidade. Querido leitor, escolha a vida, escolha o Senhor Jesus! Hoje é o dia, pois o amanhã não pertence a você!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Carne X Espírito-Uma luta sem fim







Texto base:Romanos 7-14,25

A diternça do homen e da mufher de DEUS,para o mundo é o prazer no pecado.
Não devemos viver pecando,sabemos que dentro de nós existe a carne, e a carne não agrada a Deus,o nosso espírito agrada a Deus,pois somos corpo ,alma e espírito.O nosso espírito esiá muito além dessas coisas e nessa batalha vencerá aqueie que você alimentar mais:a sua carne ou o seu espírito.A lei de Deus,a obediência a palavra,o trabalho no Senhor agrada o nosso espírito,pois em nós habita o espírito santo de Deus.
Existem prazeres bons na carne,como comer algo que gostamos e estamos com vontade,este prazer é bom.Mas existem prazeres ruins para a carne como bebedeiras,prostituição e adultério,esses são prazeres carnais que levam milhares de pessoas para o inferno.
O prazer do espírito é algo sobrenatural,como um agrado de um filho ,a adoração sincera ,a paz.Paulo diz claramente com um show de teologia que existe dentro de nós o prazer do pecado e o prazer nas coisas de Deus,o que vai determinar a sua escolha é para onde você vai se inclinar,nas coisas de Deus ou os prazeres da carne.Todavia o grande segredo de sentir prazer nas coisas de Deus é renunciar a sí mesmo,e o que é renunciar a sí mesmo? é abandonar o que não agrada a Deus.Tudo o que sabemos que não é bom devemos eliminar,resolver o problema de uma vez,lembro de um curso de qualidade total que participei pelo quartel em São Paulo,onde um dos preletores fez a seguinte pergunta para nós ,como fazer para colocar um elefante dentro de uma geladeira? ficamos horas pensando,até que alguém disse:
_è só abrir a geladeira ,colocar o elefante dentro e fechar a porta.Esta é a resposta certa,pos o orador não disse o tamanho do elefante,só é preciso colocá-lo lá dentro.Coloque os seus desejos que não agradam a Deus onde devem estar ,longe de você!não importa se vai ser difícil,se vai exigir sacrifícios, o que importa é fazer a vontade de Deus,e fazer já,agora.
Quantas vezes você se frustra por não conseguir fazer a vontade de Deus. Existem momentos que sendo de Deus,não conseguimos fazer a vontade de Deus,Paulo afirma isso,um homem que foi levado ao terceiro céu relata essa frustração,e esse homem diz que ele é um miserável,pois não consegue fazer o certo.è preciso crêr que nós vamos para o céu sim,o que nos levará pro céu é a graça"A salvação é pela graça..."pela fé,toda a humanidade poderia ser salva se abrisse mão das coisas do mundo.A diferença entre você e o mundo é que você é alcançado pelo pecado e o mundo busca o pecado,só há vida sem pecado na gloria.Chegar ao céu sem pecado pode parecer imopossível.O pecado pode te jogar no chão,mas não pode te manter no chão,Peça perdão ao senhor,recomece sua caminhada e mergulhe no senhor.
Pastor ARLEY DE MATTOS.CULTO DO DIA 25/06/11

sexta-feira, 24 de junho de 2011

O amor de Deus é justo


Mateus 16-24
Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;

Para seguir Jesus é preciso primeiro carregar a nossa cruz.às vezes tememos ao homem mas não tememos a Deus,carregar a cruz significa confiar em Deus e na sua palavra que diz:"Vinde a mim , todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve" (Mateus 11:28-30).

Porém o que essa cruz representa?

*Separação: "Mas quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça",(Gálatas 1-5)
As pessoas que eram crucificadas eram postas separadas fora da cidade,quando aceitamos Jesus somos separados ,vivemos no mundo mas não pertencemos a ele,somos feitos filhos de Deus.

*Medo:às vezes temos medo de carregar a cruz,aceitar e obedecer a Jesus,a cruz representa a quebra do medo,as pessoas precisam saber que só há salvação em Jesus,medo de se batizar de assumir compromissos,medo das zombarias dos homens
"Eu, eu sou aquele que vos consola; quem, pois, és tu, para teres medo dum homem, que é mortal, ou do filho do homem que se tornará como feno;Isaías 51:12

*Vergonha: Porque, quem se envergonhar de mim e das minhas palavras, dele se envergonhará o Filho do homem, quando vier na sua glória, e na do Pai e dos santos anjos.Lucas 9:26
Vergonha de ser crente de falar a palavra, de parecer cristão a cruz de Cristo lança fora toda a vergonha pois não vivemos mais a nossa vontade importa fazer a vontade de Deus e mostrar a Sua maravilhosa graça aos homens.A cruz representa a marca de Cristo.

*O fim: E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito. ...João 19 : 30.
O momento da morte de Jesus ,a cruz representa o fim de uma vida e o começo de uma nova vida,uma vida de esperanças e milagres onde dia a dia podemos usufruir da maravilhosa graça redentora de Cristo em nós.

Estudo Bíblico dia 22/06/11
Pastor Arley de Mattos